Você
com certeza já presenciou um culto onde é celebrado a Ceia do Senhor entre as
pessoas presentes naquela reunião. Mas você sabe qual o real significado desta
celebração? E por que o cristão precisa participar da Ceia? Você já deixou de
participar porque estava em pecado? Qual foi a última vez que você participou
da Ceia do Senhor?

 

O
momento da Ceia do Senhor é uma das celebrações mais queridas dos cristãos. No
entanto, muita das vezes mal compreendida. Por isso, vou te ensinar um pouco
acerca dessa prática cristã e tirar as dúvidas mais frequentes que os cristãos
têm sobre o assunto. Vamos lá?!

 

“Pensem
no cálice pelo qual damos graças a Deus na Ceia do Senhor. Será que, quando
bebemos desse cálice, não estamos tomando parte no sangue de Cristo? E, quando
partimos e comemos o pão, não estamos tomando parte no corpo de Cristo?”

(1
Coríntios 10.16)

 

O
que é a Ceia do Senhor?

 

A
ceia do Senhor é uma ordenança dada por Jesus e que foi instituída na noite em
que Ele foi traído. Entendemos que a Ceia é um memorial, porque Cristo disse: “fazei
isto em memória de mim”
(Lc 22.19). Ou seja, quando ceamos estamos
lembrando que Jesus morreu para nos salvar e anunciamos a sua segunda vinda (1
Co 11.26).

 

É
importante destacar que algumas igrejas utilizam a expressão “Santa Ceia” para evidenciar
o caráter de santidade da Ceia. Entretanto, essa expressão não consta na Bíblia
e, por isso, recomendamos o termo que o apóstolo Paulo utiliza: “Ceia do Senhor”.

 

Quais
elementos são usados ​​na Ceia do Senhor?

 

Na
noite em que Jesus foi traído (uma noite de páscoa) junto com os seus
discípulos, Ele tomou o pão sem fermento e partiu na presença dos discípulos, e
entregou a eles dizendo: “tomai, comei: isto é o meu corpo” (Mt 26.26) e
depois Cristo tomou o cálice com vinho e também distribuiu aos discípulos
dizendo “isto é o meu sangue” (Mt 26.28).

 

A
partir desse momento, Jesus transformou a páscoa dos israelitas em Ceia. Ou
seja, os discípulos de Jesus não mais celebram a páscoa como no Antigo
Testamento onde era sacrificado um cordeiro sem mancha e sem defeito, e sua
carne assada era servida como alimento para a família juntamente com o pão sem
fermento e ervas amargas como lembrança da forma pelo qual Deus os tinha
livrado da escravidão do Egito. Agora, o cordeiro sem mancha alguma é o próprio
Jesus – porque nEle não havia pecado (1 Pe 2.22) – que derramou o Seu
sangue como sacrifício na cruz para nos salvar.

 

Portanto,
os elementos usados na Ceia são o pão e o vinho, que representam respectivamente
o corpo e o sangue de Cristo; apontando para a morte de Jesus na cruz que é a base
da nossa redenção e da nossa salvação.

 

Algumas
igrejas substituem o vinho pelo suco de uva, especialmente por conta daqueles
que já tiveram vício em bebidas alcoólicas. E não há nenhum problema nisso,
porque tanto o vinho como o suco de uva são frutos da videira (Lc 22.18); no
entanto deve se observar que há sucos que mesmo que industrializados são feitos
de uva, já outros de uva só tem o nome. Por exemplo, sucos artificiais
geralmente não tem uva natural, então não poderíamos utilizar Fanta Uva para ser
um elemento da Ceia.

 


também algumas igrejas que substituem o vinho por água, e isto está errado,
porque o sinal está unido ao significado. Ou seja, o vinho significa sangue e
não posso trocá-lo por outro elemento que não seja fruto da videira. “Pois
eu digo que não beberei outra vez do fruto da videira até que venha o Reino de
Deus”
(Lucas 22.18).

 

Quem
pode participar da Ceia do Senhor?

 

O apóstolo
Paulo tratando de questões referentes à Ceia do Senhor, diz que primeiro
devemos examinarmos a nós mesmos e assim participar do pão e do cálice,
porque quem come sem discernir o corpo está comendo e bebendo para sua própria condenação
(1 Co 11.28,29). A condição colocada por Paulo é que o participante da Ceia
tenha condição de autoexame e tenha discernimento e compreensão espiritual do
que ali está acontecendo, logo as crianças NÃO PODEM participar porque lhes
falta o conhecimento.

 

Seguindo
a mesma condição, NÃO PODEM participar os incrédulos, porque a Ceia do Senhor
não é para qualquer pessoa, e sim para aqueles que creem. Não faz sentido um
descrente participar de uma celebração espiritual, já que ele não tem fé.

 

Outro
ponto importante, NÃO PODEM participar aqueles que não são batizados nas águas, pois não é um discípulo público de Jesus. Lembrando que naquela
noite, Jesus distribuiu a Ceia somente para os seus discípulos e ainda por cima
depois que Judas saiu (Jo 13.30), já que Judas era o traidor.

 

Portanto,
apenas os cristãos lavados e purificados pelo sangue do Cordeiro, batizados e
seguidores das ordens dadas pelo Senhor Jesus, e que sejam membros de uma
igreja e que estiverem em plena comunhão com a mesma podem participar da Ceia
do Senhor.

 

O
que significa tomar a Ceia indignamente?

 

Antes
de mais nada, a pergunta que fica é: Quem é digno de participar da Ceia? A
resposta é bem simples: Ninguém! Mas como somos lavados pelo sangue de Jesus,
apesar de não ser digno por causa da nossa natureza pecaminosa, podemos
participar porque Cristo pagou a nossa dívida.

 


igrejas que dizem que não podem tomar a Ceia quem está em pecado. Porém, qual
dentre nós que não têm pecado? Lembra que o apóstolo Paulo disse sobre examinar
a si mesmo, antes de participar da celebração da Ceia do Senhor? O que ele quis
dizer é que devemos recordar do significado e a importância da Ceia, nos
quebrantar e pedir perdão pelos nossos pecados e assim participar. E, se porventura
estivermos com algum desentendimento com algum irmão, primeiro devemos nos
acertar com ele antes de comermos o pão e tomarmos o cálice.

 

O apóstolo
Paulo diz que o exame inicial deve ser feito pela própria pessoa e assim ela participar
da Ceia. Mas se a sua consciência mostrar que não está arrependido e não quer
se consertar, e mesmo assim participar da Ceia do Senhor, você será culpado de
pecar contra o corpo e o sangue do Senhor (1 Co 11.27).

 

Em
caso de pessoas que estão publicamente em pecado e que elas continuam
participando da Ceia e não estão nem aí ou até mesmo pessoas que não atendem o
requisito para estar à mesa da Ceia do Senhor, a liderança da igreja precisa
intervir e dizer para tais pessoas que elas não podem participar porque não
preenchem as condições bíblicas.

 

Participar
indignamente da Ceia do Senhor é não entender o significado e a seriedade,
fazendo dela um momento para saciar desejos. Além de se aproximar da Ceia com
um coração cheio de amargura, rivalidade, disputas, confusão e brigando uns com
os outros. Isso é participar da Ceia de maneira indigna.

 

Aqueles
que tomam a Ceia do Senhor indignamente, tomam para o seu próprio juízo, ou seja,
o juízo de Deus vem sobre eles em forma de fraqueza, doença ou até mesmo a morte
física (1 Co 11.30).

 

Com
que frequência a Ceia do Senhor deve ser celebrada?

 

Biblicamente
falando não há dias determinados para realizar a celebração da Ceia do Senhor. A
frequência então fica a critério da igreja que a celebra. “Todas as vezes que
o beberdes…”
(1 Co 11.25). Além disso, a igreja tem por costume comer o
pão e beber o cálice todos ao mesmo tempo, baseando-se em “esperai uns pelos
outros”
(1 Co 11.33).

 

Por
que preciso participar da Ceia do Senhor?

 

Porque
é uma ordenança dada por Jesus a todos os seus discípulos. Ao comer o pão e
beber o vinho, você está lembrando acerca do sacrifício que Jesus fez por você
na cruz. É um momento que você demonstra gratidão e reconhece que é
perdoado e amado pelo Senhor.

 

Além
disso, a Ceia do Senhor é uma celebração de comunhão, isto é, ao participar
junto com outros cristãos você se lembra da importância da união entre as pessoas de mesma fé. Porque através dessa experiência, você fortalece o
laço entre os irmãos em Cristo e encoraja uns aos outros na caminhada cristã.

 

Agora
que você sabe a importância e a seriedade que é a Ceia do Senhor, te aconselho
a não perder mais nenhuma Ceia este ano. Para que você participe em memória do
sacrifício de Cristo e tenha um momento de comunhão entre os membros da sua
igreja.

 

“Jesus
respondeu: Em verdade, em verdade lhes digo que, se vocês não comerem a carne
do Filho do Homem e não beberem o seu sangue, não terão vida em vocês mesmos.”

(João
6.53)

 

 

Leia
também: Por que devo me batizar nas águas?

 

 

Se
ainda tiver dúvidas ou quiser conversar sobre qualquer assunto, é só deixar o
seu comentário aqui. Não esqueça de nos seguir no Instagram @GarotasfasdeCristo
e no Twitter @_GFDC. Mil beijinhos…

 

Meu
e-mail: abileneleite96@gmail.com

Gostou da postagem?! Então Comente! Para comentar é preciso estar seguindo o Blog!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *